Gabriel Boric, de ascendência catalã por parte de mãe, é o novo presidente do Chile

Vitória de Gabriel Boric, de ascendência catalã, provocou diversas reações no Brasil

A menos de um ano para as eleições no Brasil, marcadas pela rivalidade entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o atual presidente, Jair Bolsonaro, os eleitores brasileiros conheceram, neste domingo, o novo presidente do Chile: Gabriel Boric, de ascendência catalã por parte de mãe.

Gabriel Boric Font tem 35 anos, e assumirá a presidência chilena no próximo dia 11 de março, quando já terá feito 36 anos. O jovem líder, posicionado na esquerda política, derrotou José Antonio Kast, conhecido por suas ideias e propostas claramente conservadoras. Com 55,80% dos votos, Gabriel Boric será o presidente mais jovem na história do Chile.

Vale a pena ler: Pablo Casado acusa professores da Catalunha de “castigarem alunos que falam em espanhol”

Posicionamento de Gabriel Boric sobre a Catalunha

Em 2017, o então deputado Gabriel Boric se posicionou contra a atuação da polícia espanhola contra os eleitores durante o referendo de autodeterminação na Catalunha, em 1º de outubro daquele ano. Em sua conta no Twitter, Boric (sobrenome herdado de seu pai, croata) escreveu: “As imagens da violência policial na Catalunha são impactantes. Um forte abraço do Chile ao povo catalão. Mais democracia, menos repressão”.

Principais reações no Brasil à vitória de Gabriel Boric Font

O triunfo de Gabriel Boric, como não poderia ser de outra forma, deixou poucas pessoas indiferentes. No Brasil, os eleitores dos principais candidatos à presidência brasileira manifestaram suas opiniões nas redes sociais.

No Twitter, o atual presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, ainda não comentou o resultado das eleições no Chile. Entretanto, Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, compartilhou uma mensagem, originalmente escrita em espanhol, que dizia: “Muito triste pelos amigos do Chile, e muitos me perguntam: ‘O que fazemos agora?’. Minha resposta: lutem pela Colômbia e pelo Brasil em 2022, guardiões da liberdade, da democracia e da segurança na América do Sul”.

Por outro lado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva compartilhou sua “satisfação” pelo resultado: “Fico feliz por mais uma vitória de um candidato democrata e progressista na nossa América Latina, para a construção de um futuro melhor para todos”.

CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Cadastre-se para receber as novidades do Aqui Catalunha