Parlamento da Catalunha condena ataques da Rússia contra a Ucrânia

Presidenta do Parlamento da Catalunha faz um apelo para que as partes envolvidas no conflito bélico respeitem os Acordos de Minsk.

Por meio de uma declaração da Junta de Porta-vozes, o Parlamento da Catalunha condenou os ataques da Rússia contra a Ucrânia, iniciados na madrugada desta quinta-feira.

Vale a pena ler: Governo oferece apoio aos cidadãos ucranianos na Catalunha

De acordo com a declaração lida pela presidenta da Câmara, Laura Borràs, “o Parlamento da Catalunha lamenta e condena as ações bélicas realizadas pela Federação Russa contra o território da República da Ucrânia, na madrugada de 24 de fevereiro de 2022”. Denuncia, também, que “essa agressão representa uma clara violação do direito internacional, de graves consequências regionais e globais, e os seus impulsores devem assumir as responsabilidades”.

Ainda segundo a declaração, “o Parlamento da Catalunha se posiciona, de maneira reiterada, a favor da resolução pacífica de conflitos, e reivindica o fim das hostilidades e o retorno ao caminho da negociação e da diplomacia”. Além disso, o Parlamento “insta as partes a voltarem ao que foi estabelecido pelos Acordos de Minsk“.

Laura Borràs também comunicou que o Parlamento catalão “se solidariza com todas as vítimas do conflito“, e que “apoia as organizações que trabalham pela defesa e proteção dos direitos humanos”. Por último, a presidenta independentista afirmou que a Câmara catalã “apoia a reação rápida e conjunta da União Europeia no conflito”, e enfatizou a importância da “diplomacia, da negociação, da paz e dos princípios e valores democráticos“.

CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Cadastre-se para receber as novidades do Aqui Catalunha