Widget Image
01/08/2021

Quando Pep Guardiola não vence, os invejosos quebram as ratoeiras

Quando Pep Guardiola não vence, os invejosos quebram as ratoeiras

A Liga dos Campeões da Europa, a Liga do confinamento, a Liga da vergonhosa eliminação do Barça, a Liga de uma nova decepção protagonizada pelo PSG de Neymar… A Liga dos Campeões 2020 / 2021 chegou ao fim. Festa do Chelsea, lamentação do Manchester City, banquete de alucinógenos nos guetos de Madrid, de Cornellà e de alguns cantos do Brasil, onde os invejosos quebram as ratoeiras quando Pep Guardiola não vence.

É compreensível. Quando o máximo que conseguem é uma volta para a primeira divisão de uma liga nacional (Espanyol) e uma temporada sem título algum (Real Madrid), é normal que a festança seja regada a pão esmigalhado e colônia catalã produzida por um meio pouco convencional. É absolutamente compreensível que isso ocorra quando o terceiro treinador com mais títulos na história do futebol masculino deixa de vencer a Liga dos Campeões, alargando a seca de títulos no torneio. Com tanta colônia catalã ingerida, é normal que a consciência seja afetada, que a visão seja incapaz de considerar os demais títulos conquistados pelas equipes de Guardiola. É normal que a ingestão acima da média de certos líquidos altere a percepção sobre como vencer.

Vale a pena ler: Pep Guardiola conquista terceira Liga Inglesa com o Manchester City

Gostem ou não, Pep Guardiola, aos 50 anos, tem um currículo impressionante, construído com estilo e 31 títulos. Um estilo reconhecido em Barcelona, Munique, Manchester e em tantos outros lugares do mundo, também em Madrid, claro. Mas… não sejamos bobos: Pep Guardiola é um treinador catalão, e não enxerga a Catalunha da maneira que seus detratores enxergam. Pep Guardiola fala de presos políticos catalães, em vez de políticos presos catalães. Logo, a inveja tem motivos suficientes para ser o que é: algo mesquinho, desprezível, ignorável, repugnante, peçonhento, asqueroso, do tamanho das migalhas ao redor das ratoeiras.

Certamente, Pep Guardiola terá mais oportunidades de voltar à final da Liga dos Campeões, e ganhá-la. É necessário que volte a ganhar? Não, porque não tem nada a demonstrar. Entretanto, será um imenso prazer vê-lo ganhando, levantando troféus, impondo um estilo de jogo que não pode ser igualado por nenhum treinador contemporâneo. Será um prazer ver a correria desesperada nos guetos, tanto nos dias de música com a cara ao Sol quanto nos dias de chuva de colônia.

Cada título de Guardiola é uma pequena homenagem à Catalunha. Cada derrota sua é um pregão festivo que sacode as ratoeiras. Viva la vida, e mais Coldplay!

Colabore com o Aqui Catalunha
Com a sua doação, na quantia que desejar, teremos condições de melhorar o nosso serviço informativo e, portanto, de te proporcionar uma experiência única em nosso portal de notícias sobre a atualidade catalã.

CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Cadastre-se para receber as novidades do Aqui Catalunha

Compartilhar

Produtos da CatalunhaLivros, jogos, roupas e acessórios

Suas compras permitirão que o Aqui Catalunha receba pequenas comissões, fundamentais para o nosso crescimento.