Widget Image
20/09/2021

Governo espanhol volta a impor limites ao presidente da Catalunha

Governo espanhol volta a impor limites ao presidente da Catalunha

Nesta terça-feira, a porta-voz do governo espanhol, María Jesús Montero, impôs “limites” ao presidente da Catalunha, Pere Aragonès. Um dia após a cerimônia de posse do novo líder do governo catalão, Montero disse que “todas as formações políticas sabem perfeitamente os limites que o Conselho de Ministros e o presidente do governo [espanhol] estabeleceram em relação às aspirações que possa ter o governo da Catalunha”.

As palavras de Montero se referem à chamada Mesa de Diálogo entre os governos da Catalunha e da Espanha. A porta-voz espanhola comentou que, “em breve”, Pere Aragonès e Pedro Sánchez se reunirão oficialmente para “tratar de questões que permitam reforçar os laços efetivos entre Catalunha e Espanha”.

Vale a pena ler: Governo espanhol responde aos líderes independentistas catalães presos e exilados

Os indultos aos líderes independentistas catalães, “em tramitação”

A porta-voz do governo espanhol também explicou que o possível indulto aos líderes independentistas catalães está “em vias de tramitação”, e afirmou que “quando o governo tiver a documentação pertinente, tomarão uma decisão”.

Ainda em relação ao tema, o líder do governo espanhol, Pedro Sánchez, disse que a decisão será guiada pelos “valores constitucionais da convivência, da concórdia, do reencontro e do entendimento”, e “não pela vingança”. Nesse sentido, Pedro Sánchez, que já acusou o anterior presidente da Catalunha, Quim Torra, de judicializar o conflito político entre Catalunha e Espanha, criticou a “falta de lealdade” do PP (Partido Popular) por querer levar a possível concessão de indulto aos tribunais.

Vale a pena ler: Relatório do governo da Catalunha sobre as consequências do referendo de 2017

Sánchez relembrou que seu partido, PSOE, foi “leal” ao PP de Mariano Rajoy em 2017 na aplicação do Artigo 155, que fulminou o governo catalão, então liderado pelo exilado Carles Puigdemont: “Apoiei a aplicação do Artigo 155, que suspendia a autonomia da Catalunha para defender a integridade territorial do país, e porque considerei ser uma questão de Estado. Quem dera tivesse a lealdade que Mariano Rajoy recebeu do PSOE”, lamentou Sánchez.

Colabore com o Aqui Catalunha
Com a sua doação, na quantia que desejar, teremos condições de melhorar o nosso serviço informativo e, portanto, de te proporcionar uma experiência única em nosso portal de notícias sobre a atualidade catalã.

CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Cadastre-se para receber as novidades do Aqui Catalunha

Produtos da CatalunhaLivros e outros acessórios digitais

O Aqui Catalunha, em produção com Catalunha Letras, tem uma linha de produtos própria e digital. Confira!