Widget Image
19/09/2021

Barcelona se candidata a sediar projeto europeu de resposta às emergências sanitárias

Barcelona se candidata a sediar projeto europeu de resposta às emergências sanitárias

Em breve, Barcelona se candidatará a ser a sede da futura Autoridade Europeia de Preparação e Resposta às Emergências Sanitárias (HERA). A candidatura ao projeto está sendo discutida entre a secretaria de Saúde do governo catalão e a Prefeitura de Barcelona.

De acordo com a prefeita Ada Colau, “haverá muita concorrência”, mas o “bom posicionamento” da cidade e o setor de pesquisas “de primeiro nível” são fatores que beneficiarão a candidatura da capital catalã. Inicialmente, será criado um grupo de trabalho para elaborar a proposta e obter apoio de outras administrações públicas e entidades de pesquisa ligadas às ciências da saúde.

O projeto deverá ser encaminhado à Comissão Europeia. Por enquanto, ainda não são conhecidas as cidades que competirão com Barcelona. Prevê-se que a nova sede comece a funcionar em 2023.

Vale a pena ler: Empresa catalã é a primeira no mundo a usar nanofibras para combater a COVID

Sobre o projeto

Em novembro de 2020, a Comissão Europeia decidiu promover a criação de uma agência que fortalecesse a coordenação dos países-membros perante as emergências sanitárias internacionais, como a pandemia do coronavírus. Assim, um dos objetivos deste projeto é preparar a Europa contra novas variantes do vírus e outras possíveis crises sanitárias.

Entre os integrantes da Autoridade Europeia de Preparação e Resposta às Emergências Sanitárias, estarão pesquisadores, farmacêuticas, empresas biotecnológicas, fabricantes, reguladores e autoridades públicas que atuarão no controle das variantes, troca de dados e cooperação na fabricação de vacinas.

Vale a pena ler: 5G Barcelona, o centro de referência em 5G do sul da Europa

O papel do Estado espanhol e a Agência Europeia de Medicamentos

Em outubro de 2017, Barcelona se candidatou para ser a sede da EMA, a Agência Europeia de Medicamentos. A capital da Catalunha era uma das favoritas para ser escolhida: de fato, conforme relatou El País em 15 de outubro daquele ano, “a candidatura de Barcelona foi muito bem avaliada pela Agência de Medicamentos”, já que a cidade “cumpria com todos os requisitos necessários”. Além disso, fontes ligadas ao Ministério de Saúde do governo espanhol teriam afirmado, sempre segundo o texto publicado por El País, que “a situação política vivida na Catalunha não estava afetando a candidatura de Barcelona“.

Entretanto, no mês de novembro, a cidade vencedora foi Amsterdã. A derrota de Barcelona foi, de acordo com a Ministra de Saúde Dolors Montserrat, “culpa do movimento independentista catalão” que, para ela, “queria dividir a Europa”. Alguns membros da esfera política catalã também culparam o processo de independência da Catalunha pelo resultado: “A Agência Europeia de Medicamentos não vem para Barcelona. A melhor candidatura não conseguiu vencer a imagem de uma Generalitat brincando de ser uma República, e de uns políticos insultando o resto da Espanha e das entidades europeias. Uma pena.”, escreveu Xavier García Albiol, filiado ao partido espanhol PP, e um dos que defenderam a aplicação do Artigo 155 contra o governo da Catalunha.

Vale a pena ler: Relatório do governo da Catalunha sobre as consequências do referendo de 2017

Por outro lado, Carles Puigdemont, já como presidente catalão exilado na Bélgica, escreveu em seu Twitter, no dia 20 de novembro de 2017: “A vitória do 155: prender líderes civis e metade do governo legítimo, forçar o exílio para a outra metade, erradicar o autogoverno e, agora, já podemos incluir o empobrecimento do território. Até o 1º de outubro, Barcelona era a favorita. Com violência, retrocesso democrático e o 155, o Estado espanhol sentenciou”.

Colabore com o Aqui Catalunha
Com a sua doação, na quantia que desejar, teremos condições de melhorar o nosso serviço informativo e, portanto, de te proporcionar uma experiência única em nosso portal de notícias sobre a atualidade catalã.

CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Cadastre-se para receber as novidades do Aqui Catalunha

Produtos da CatalunhaLivros e outros acessórios digitais

O Aqui Catalunha, em produção com Catalunha Letras, tem uma linha de produtos própria e digital. Confira!