Como aprender a falar catalão pela Internet?

Entender o pensamento catalão exige, entre outras coisas, compreender como a língua própria da Catalunha está presente na sociedade

De todas as publicações escritas no portal Aqui Catalunha, desde fevereiro de 2018, esta é a que mais diretamente fala com os leitores, além de ser a primeira que fornece descrições de experiências próprias.

Vocês já se perguntaram como aprender a falar catalão pela Internet? O processo de aprendizagem da língua catalã em nada se diferencia daquele que caracteriza outras línguas latinas. Isso, porém, não significa que o catalão esteja em pé de igualdade com as demais. Por exemplo, embora seja a décimo-terceira língua mais falada na União Europeia, o catalão não está na lista das 24 línguas oficiais.

Há uns dias, a conselheira de Ação Exterior do governo da Catalunha, Victòria Alsina, disse que a defesa dos direitos linguísticos digitais do catalão seria levada à Comissão Europeia. Poucos dias antes, a conselheira “prometeu” que a oficialidade da língua catalã seria levada a debate na Conferência sobre o Futuro da Europa. Mas será que o dever de casa está sendo feito?

Editorial: Quando o governo da Catalunha dedica pouco tempo à língua catalã

Ao longo das últimas semanas, alguns dados sobre a saúde da língua catalã têm mostrado que, antes de mais nada, é preciso fazer as lições. De acordo com informações publicadas pelo Departamento de Educação, apenas 46,8% dos professores da Educação Secundária Obrigatória da Catalunha utilizam a língua catalã de maneira frequente com os alunos. Parece, agora, que algo será feito para reverter essa situação, conforme anunciado pelos departamentos de Educação e de Cultura do governo da Catalunha. Um “tratamento de choque”. Recomendo, aqui, a leitura do artigo de opinião escrito por Andreu Barnils: “A imersão linguística não existe“.

Vale a pena ler: Novos dados oficiais sobre o estado da língua catalã – Relatório 2021

Como o governo catalão ousa levar suas “reivindicações” pela língua catalã à Europa, se, por exemplo, um formador do Departamento de Educação garante aos seus assistentes que, caso algum deles não entenda o catalão, falaria em espanhol “sem problemas”?

Vocês podem perguntar: “E qual é o problema em falar em espanhol?”. Falar em espanhol, logicamente, não é problemático. O problema é que os assistentes desse formador são professores de escolas públicas da Catalunha. Para que possam exercer o magistério público, eles precisam ter, no mínimo, um nível C1 de proficiência em língua catalã. Logo, como é possível que “não entendam o catalão”? O que realmente está acontecendo?

Felizmente, aprender a falar catalão pela Internet não depende dessas incoerências. Vocês podem me perguntar: “Por que você não foi direto ao ponto?”, ou seja, dizer como aprender a falar catalão pela Internet. O motivo é simples: um dos pequenos objetivos deste portal é informar sobre a atualidade linguística da Catalunha, algo feito por pouquíssimos portais de notícias catalães.

Entender o pensamento catalão exige, entre outras coisas, compreender como a língua própria da Catalunha está presente na sociedade. Faria sentido, por exemplo, a existência de entidades como Plataforma per la Llengua em um contexto sociolinguístico normal? Obviamente, não faria sentido algum. Existem motivos.

Finalmente, vou apresentar algumas sugestões de como aprender a falar catalão pela Internet.

Associação Cultural Catalonia

Presente em São Paulo desde 1990, a Associação Cultural Catalonia é uma das principais referências de ensino de língua e cultura catalã na América Latina.

Atualmente, a entidade realiza cursos virtuais, na plataforma Zoom. Essa tem sido a solução para os estudantes que, pela distância, não podiam se matricular em um dos cursos presenciais da Associação.

Voluntariat per la Llengua

O programa Voluntariat per la Llengua é voltado, exclusivamente, para conversas em língua catalã. Diferentemente da Associação Cultural Catalonia, o Voluntariat per la Llengua não é um curso.

A participação no programa é gratuita, e o registro pode ser feito neste endereço. Os voluntários, geralmente, são falantes nativos de catalão, mas há algumas exceções.

Vale a pena ler: Modalidade virtual de programa de voluntariado pela língua catalã registra alto crescimento

Coordinadora d’Associacions per la Llengua Catalana

A Coordinadora d’Associacions per la Llengua Catalana (CAL) é uma entidade cuja missão é fomentar o uso social do catalão. A língua catalã é considerada pela CAL um elemento que favorece a coesão e a interculturalidade.

Entre os principais programas da entidade, está o Xerrem Junts. Basicamente, esse programa organiza sessões de conversa entre guias voluntários e imigrantes que, por diferentes motivos, desejam ser falantes de catalão melhores. Geralmente, os voluntários são falantes nativos de língua catalã, mas há exceções.

As pessoas interessadas em aprender a falar catalão podem enviar um e-mail para a entidade: [email protected].

Experiências pessoais

Aprender a falar catalão pela Internet é possível? Evidentemente. Esqueçam o mito que diz que precisamos viver em outro país para aprender a falar a língua nativa. Morar em outro país não garante, necessariamente, esse tipo de aprendizagem. Entre os motivos, está a falta de adaptação ao novo local, à nova cultura, aos novos pensamentos.

Meu processo de aprendizagem da língua catalã, até o momento, aconteceu inteiramente pela Internet, por meio de três ferramentas: Facebook, WhatsApp e as numerosas fontes de textos, áudios e vídeos.

Atualmente, sou um dos voluntários dos programas Voluntariat per la Llengua e Xerrem Junts. O voluntariado é uma atividade enriquecedora, mas o voluntariado linguístico permite que a inserção em uma sociedade seja um processo mais fácil.

O que desejo mostrar é que não existem barreiras intransponíveis para quem, independentemente das dificuldades, realmente quer atingir determinados objetivos. A aprendizagem de língua catalã me abre portas que nunca havia imaginado, como a de um voluntariado linguístico, que beneficia imigrantes de diversos países. A língua catalã, por meio desses programas, é uma ferramenta que acelera a integração na sociedade da Catalunha.

Deixo claro que essas dicas, experiências e reivindicações não são, de modo nenhum, um desmerecimento em relação às demais línguas faladas na Catalunha (espanhol e occitano aranês). A língua espanhola, por exemplo, foi a que me mostrou a porta da Catalunha (por outro lado, a língua catalã foi a que abriu essa porta, e me recebeu de modo especial e transformador). Por meio dessas duas línguas, a catalã e a espanhola, minhas oportunidades se multiplicaram.

Todas as línguas, das mais faladas às menos faladas, merecem ser tratadas de maneira igual, e não devem ser submetidas a nenhum tipo de preconceito. Um idioma é uma forma que um conjunto de cidadãos tem de expressar seus pensamentos, sensações, planos, emoções e cultura. Portanto, é inadmissível que ainda existam muitos casos de discriminação linguística. Contra essa discriminação, apresentamos propostas de ação e inspiração.

Rodrigo Alves

CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Cadastre-se para receber as novidades do Aqui Catalunha