Volta às aulas na Catalunha: grupos estáveis, testes em massa e máscaras

Plano de retomada das aulas presenciais na Catalunha é definido

O Governo catalão celebrou nesta terça-feira (25) uma reunião extraordinária para definir o protocolo da volta às aulas na Catalunha, prevista para começar dentro de pouco mais de quinze dias. Após a reunião, o conselheiro da Educação, Josep Bargalló, e a conselheira da Saúde, Alba Vergés, explicaram os detalhes do novo plano em uma coletiva de imprensa.

Bargalló assegurou que crianças e alunos do ensino fundamental terão aulas “sempre presenciais”, embora no ensino médio poderá ser adotada a modalidade semi-presencial. Em qualquer caso, as escolas terão que garantir grupos de convivência pequenos e estáveis, tomar a temperatura todos os dias a todos e escalonar a movimentação de pessoas dentro do centro, aumentando assim os turnos de recreação e cantinas. Além disso, a máscara passa a ser obrigatória a partir dos 12 anos.

“Em nenhum caso haverá um fechamento geral de escolas como foi feito no ano passado”, disse a conselheira Vergés, quem também explicou que está prevista a realização de 500 mil testes de PCR nas escolas.

Já nesta segunda-feira (24), o presidente da Generalitat, Quim Torra, antecipou algumas medidas, entre elas a necessidade de cumprir com uma índice inferior a 20 alunos por sala no ensino fundamental. No ensino médio, as turmas também serão menores, embora possam chegar a 30 alunos por sala.

Por Carla Samon Ros.

Notícia relacionada: Uso obrigatório de máscara é ampliado na Catalunya Nord

CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Cadastre-se para receber as novidades do Aqui Catalunha