Em conferência na Bélgica, Puigdemont e Torra reivindicam a autodeterminação catalã e denunciam a repressão espanhola

Após Antonio Tajani censurar a conferência de Carles Puigdemont e Quim Torra no Parlamento Europeu, os líderes catalães escolheram o hotel Steigenberger, em Bruxelas, onde puderam discursar, nesta segunda-feira. Sob o título ‘Catalunha e o julgamento ao referendo: um desafio para a UE‘, Puigdemont e Torra reivindicaram a autodeterminação catalã e denunciaram a repressão espanhola.

Em sua fala, o atual presidente da Catalunha apelou ao apoio dos “cidadãos europeus que acreditam na democracia”, e disse que “os próximos meses serão uma grande oportunidade para a comunidade internacional conhecer a verdadeira cara do Estado espanhol”. Além disso, Torra afirmou estar disposto a se sacrificar pela causa: “Se o preço por defender os nossos direitos e a autodeterminação for minha liberdade pessoal, estou disposto a pagá-lo”.

Críticas a Tajani e novo apelo à comunidade europeia

Em conferência na Bélgica, Puigdemont e Torra reivindicam a autodeterminação catalã e denunciam a repressão espanhola - Torra - Aqui Catalunha
“Os próximos meses serão uma grande oportunidade para a comunidade internacional conhecer a verdadeira cara do Estado espanhol”, disse Quim Torra

Quim Torra lamentou a censura imposta pelo presidente do Parlamento Europeu à conferência. De acordo com Tajani, o veto era justificado por uma “medida de segurança”. Os líderes catalães enviaram uma carta a Tajani, solicitando explicações e denunciando a proibição, mas não houve resposta do político italiano. De acordo com Torra, a decisão de Tajani é “política e ideológica”, e o acusa de tomar uma das decisões “mais antidemocráticas e antieuropeias”.

Torra voltou a afirmar que “os independentistas julgados e perseguidos são presos políticos e exilados”, e disse que “é um ataque aos direitos humanos e uma vergonha para a Europa do século XXI que os acusados sejam tratados como criminosos”. Finalmente, Torra comentou que nenhum dos últimos dois presidentes espanhóis teve real vontade de dialogar, e defendeu a necessidade de uma mediação internacional.

Em conferência na Bélgica, Puigdemont e Torra reivindicam a autodeterminação catalã e denunciam a repressãoCarles Puigdemont: ‘Impuseram à Catalunha a lei da mordaça’

Puigdemont, atualmente exilado na Bélgica, enviou um recado a Tajani, e denunciou o autoritarismo e silêncio europeu sobre o conflito entre Catalunha e Espanha: “A União Europeia não pode continuar apoiando atitudes que atentam contra a democracia. Impuseram à Catalunha a lei da mordaça. A minha Europa defende os direitos humanos.”. Além disso, mostrou sua decepção em relação à passividade da UE, e pediu que os eurodeputados “abrissem os olhos e atuassem como democratas”, relembrando que, entre os acusados que estão sendo julgados, há dois ex-eurodeputados: Oriol Junqueras e Raül Romeva.


Participe do financiamento coletivo do jornal Aqui Catalunha

O Aqui Catalunha é o primeiro jornal brasileiro exclusivamente dedicado à Catalunha. O trabalho diário com pesquisas e publicações é exigente, e a única fonte financeira deste jornal é a base de leitores que participam do financiamento coletivo. Com a sua colaboração, o Aqui Catalunha fará mais e melhor pela informação sobre a Catalunha, exclusivamente para os leitores de língua portuguesa. Saiba, aqui, como colaborar. O Aqui Catalunha acredita que leitores vanguardistas merecem um jornal de vanguarda

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Aqui Catalunha conta com você. Onde quer compartilhar a notícia?